domingo, 16 de março de 2014

Tonia Carrero . Novela Água Viva . 1980 . 7


Neste capítulo depois de ter um pedido seu negado bruscamente pelo amigo Miguel Fragonard e da partida do "casete" que ela tinha levado à Angra dos Reis, o personagem de Tonia, Stela Simpson cai na bebedeira. Enfia o pé na jaca.
Durante todo o capítulo a vemos andando de um lado para o outro, sozinha,  bêbada, trocando as pernas, sempre com um copo de uísque na mão, enquanto os outros personagens da novela estão em vários grupos conversando, jogando etc.
Esta movimentação de cena de Tonia me lembrou Mary Tyrone, personagem da peça Longa Jornada Noite Adentro de Eugene O'Neill. Mary como Stela, também fica a vagar, a relembrar e a delirar sobre o seu passado, a sua juventude.
Na cena seguinte com José Lewgoy,  Tonia vai fundo e diz um texto belíssimo sobre a beleza, maturidade, velhice, solidão. Só Tônia poderia ter feito essa "scena", porque só ela podia falar de beleza e sua transitoriedade de forma tão profunda, tão verdadeira, sendo excelente atriz e bela, belíssima por natureza.






























2 comentários:

  1. Simplesmente linda. Desde que tive a oportunidade de ver o "rerun" de Água viva, passei a vê-la com outros olhos.

    Francisco Lima

    ResponderExcluir
  2. linda e ótima atriz. obrigado, Francisco.

    ResponderExcluir