quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

Ramos Melo - Entalhador Pernambucano


 Há uns três anos comprei esses dois entalhes do artista Ramos Melo. Fiquei alucinado pelos trabalhos e curioso de saber quem era esse artista que eu julgava ser baiano. Entrei na "casa de nóca" e não encontrei nada em referência a ele. Liguei pra casa de Zu Campos, entalhador que tem atelier na Ladeira de Santa Tereza, e ele me deu  informações, poucas, sobre Ramos Melo: era de Pernambuco, veio morar aqui na Bahia onde trabalhou muito fazendo entalhes para instituições, bancos etc. Elogiou muito o trabalho dele, mas que, infelizmente, tinha morrido muito cedo. Esses trabalhos que comprei são lindos, cheios de detalhes e símbolos. Gostava de uns SSS, o que seria???Os dois são contornados de azul cobalto. As figuras tem olhos enormes...Apesar de ser um trabalho com tema popular, o cara tinha domínio da técnica, tinha uma linguagem e estilo próprios. Os dois entalhes confirmam isto. Ele não era um qualquer.
 

"Ele trabalhou para bancos..." Me lembrei das agências bancárias dos anos 60 e 70 que eram decoradíssimas com obras de arte, muitos entalhes cobrindo paredes, esculturas, pinturas, Tudo muito chique, uma coisa! Hoje é aquela pobreza de fórmica fosca e plástico. Tudo igual e todas iguais. Podres.


 Este é de 1976. As bandeirolas lembram Volpi. Mas estas são de RM.


 Este, menor, é de 1971. Está menos conservado que o anterior, mas não importa. Quero mais Ramos Melo na minha casa!


2 comentários:

  1. Caro Jorge,
    Meu nome é Celso Cunha, professor e escultor, estou escrevendo pois fui amigo de Ramos Mello (Raminho para os íntimos), conheci-o nos anos 70 em Salvador através de uma amiga Betânia que veio a casar-se com ele, ceramista e professora das oficinas do MAM-BA atualmente, pessoa mais indicada para dar-lhe maiores e precisas informações acerca de Ramos Melo. Considero Ramos Melo um dos maiores artistas primitivos brasileiros, no que afirma também Roberto Pontual no seu Dicionário Brasileiro de Artes Plásticas. Ramos Melo além de ter sido meu amigo acabou praticamente obrigando-me a aprender os princípios da arte do entalhe, eu já desenhava à época que o conheci o resultado é que acabei realizando uma série de painéis nesta técnica. caso queira conhecer meu trabalho visite minha página no Facebook: https://www.facebook.com/celso.cunha

    Forte abraço, Celso.

    ResponderExcluir
  2. Obrigado pelas informações, celso. Eu fiquei apaixonado pelo entalhe de Ramos Melo, que é uma arte da qual eu nunca me liguei muito, mas Ramos Melo é muito bom!!!
    Gostaria de ver uma foto dele, quem sabe eu não o conhecia daqui de Salvador.
    Abraços. Vou entrar na sua pag. do face.

    ResponderExcluir