domingo, 1 de fevereiro de 2015

Amostra de Bordado . Hardanger


Amostra do bordado Hardanger, antiguinha, feita por uma prendada em priscas eras.
 Que bom seria se as mocinhas voltassem a ter gosto pelos trabalhos domésticos, principalmente, os  de agulha. Entretidas, não ficariam ligadas em axé e pagodes e tirariam do bastidor e da machina o seu próprio sustento, ficando independentes.
Para as mocinhas de famílias sem recursos, humildes, a costura, seja de mão ou à machina, é o trabalho ideal. Um pequeno pedaço de fazenda de algodão e umas poucas meadas de linha são o suficiente para fazer, por exemplo, uma paninho de prato, um entremeio para uma fronha, uma pala para uma blusa, um simples lencinho. Não é mesmo, meus amigos?? 
É o que eu venho dizendo aqui: ocupem-se meninas! A mente ociosa todos sabem a quem pertence.
E tenho dicto!
Agora mesmo, eu vou cortar uma fazenda enfestada para fazer uns lençóis e toalhas de mesa para o diário. Ao meu lado, minhas dilectas filhas Odaléa e Odília já munidas com as suas cestinhas de aviamentos. A catarina está também conosco municiada com a almofadinha de bilro.
Teremos uma tarde positivamente agradável e produtiva. Distraídas e entretidas nos trabalhos de agulha, esqueceremos de axés e pagodes.
Um bom domingo para todos e todas!

Nenhum comentário:

Postar um comentário